A catarata é a causa principal da perda visual em adultos com 55 anos ou mais e a causa principal de cegueira no mundo todo. Aos 65 anos, cerca de metade da população terá catarata e, aos 75, quase todos terão.

Mas a catarata é altamente tratável e por causa dos avanços na cirurgia de catarata e das novas lentes intra-oculares (LIOs) disponíveis no mercado, mais do que nunca, cada vez mais pessoas experimentam também a restauração total da visão.

Sempre atenta às novas descobertas na oftalmologia, a Clínica de Olhos da Cidade já oferece aos seus pacientes a opção de cirurgia de catarata com a LIO Acrysoft IQ PanOptix, uma lente trifocal recentemente aprovada pela Anvisa.

O paciente retira a catarata e corrige a visão para perto, longe e distância intermediária simultaneamente. Converse com a Dra. Andressa Guimarães e desfrute de maior segurança e conforto.

O Diagnóstico da Catarata

Depois que a catarata é formada, não existem medicamentos, óculos ou exercícios que possam revertê-la. A cirurgia é a única maneira de restaurar totalmente a visão perdida.

Em seus estágios iniciais, os sintomas da catarata podem ser resolvidos com óculos ou lentes de contato mais fortes, iluminação mais clara ou com o uso de uma lupa. No entanto, quando a perda da visão avança a ponto de afetar sua vida diária e/ou sua segurança, a cirurgia para remover o cristalino é necessária.

Quando a catarata está combinada com uma ou mais doenças ou condições, a Dra. Andressa pode recomendar a cirurgia mesmo se sua visão estiver apenas levemente prejudicada. Isso ocorre se sua catarata estiver interferindo no exame ou no tratamento de outras partes do olho. Quando a catarata é a única doença presente, a cirurgia tende a ser muito bem-sucedida. Na verdade, milhões de pessoas no mundo passam, a cada ano, por esse procedimento que salva a visão.

A forma mais comum da CATARATA é aquela em que a doença evolui com a idade e é causada pelo envelhecimento do cristalino (a lente natural do olho). Mas a CATARATA também pode ser causada pelo diabetes, pela exposição excessiva ao sol, cigarros, consumo exagerado de álcool, e ainda ser congênita (a pessoa já nasce com ela), mas esses casos são mais raros. O diagnóstico da catarata é feito através de exames que incluem o TESTE DE ACUIDADE VISUAL, o EXAME DO OLHO DILATADO e a TONOMETRIA.

- O TESTE DE ACUIDADE VISUAL mede como a pessoa consegue ver em várias distâncias.

- No EXAME DO OLHO DILATADO, pinga-se um colírio nos olhos para dilatar as pupilas. Com lentes especiais, o médico examina a retina e o nervo ótico, procurando por algum problema ocular.

- Na TONOMETRIA, um instrumento mede a pressão dentro do olho. Um colírio anestésico pode ser aplicado aos olhos.

Exames Pré-Operatórios

Alguns outros exames pré-operatórios são necessários para finalizar o diagnóstico e acompanhar o grau do comprometimento ocular causado pela CATARATA. Eles servem também para que o oftalmologista avalie a saúde das demais estruturas do olho do paciente e faça um prognóstico do pós-cirúrgico. São eles:

1) MICROSCOPIA ESPECULAR DE CÓRNEA: Permite a contagem e o estudo da morfologia e tamanho das células que revestem a camada mais profunda da córnea, as células endoteliais.

2) ECOBIOMETRIA ULTRASSÔNICA: Mede a estrutura ocular e o comprimento do olho com o auxílio do ultrassom, determinando o grau da lente intra-ocular que será utilizada na CIRURGIA DE CATARATA.

3) PAM (Potencial de Acuidade Macular): Avalia o potencial da visão de pacientes com baixa acuidade visual quando são retiradas as irregularidades e opacidades. Permite ao oftalmologista prever se há dano irreversível da visão e estabelecer um prognóstico da acuidade visual após a cirurgia.

4) TOPOGRAFIA DE CÓRNEA: Testa a qualidade da visão em diferentes níveis de luminosidade. O teste é feito com a projeção de imagens e permite avaliar o grau de comprometimento dessa função ocular. Pacientes que usam lentes de contato ou óculos devem levá-los no dia do exame.

5) MAPEAMENTO DE RETINA: Permite analisar a superfície da retina, além de mapear o nervo óptico, mácula e vasos da região. O objetivo é identificar se há deslocamento da retina, infecções, degenerações ou lesões, hemorragias ou outros danos causados por doenças como diabetes e hipertensão arterial.

Visite seu oftalmologista regularmente e saiba mais. DRA ANDRESSA GUIMARÃES: (21) 2527.1890 | (21) 99988.9851 WhatsApp

O Implante da Lente Multifocal

O momento ideal para a realização da CIRURGIA DE CATARATA depende da avaliação do seu oftalmologista. Mas ela é, em geral, um procedimento seguro e de boa e rápida recuperação.

Quando a CATARATA atinge ambos os olhos, o mais comum é operar um olho por vez. A recuperação da primeira cirurgia será um indicativo da tolerância do paciente ao procedimento, além de indicar se há necessidade de fazer alguma alteração no processo ou no pós-cirúrgico.

Atualmente o que há de mais moderno em CIRURGIA DE CATARATA é o implante das LENTES INTRAOCULARES MULTIFOCAIS, em substituição ao cristalino opaco. Elas são de acrílico ou silicone e foram criadas para fornecer uma gama completa de visão, a visão plena com lentes para presbiopia. Esse procedimento cirúrgico pode restaurar a visão clara para a leitura, o computador e a distância em ambos os olhos.

Existem vários tipos de lentes multifocais (LIO). Todas são novas tecnologias, aprovada para a correção da visão, que permitem que idosos experimentem uma visão à distância, intermediária e de perto, NATURAL E MUITO BOA.

O Lançamento da Lente Trifocal

Durante o XIV Congresso Internacional de Catarata e Cirurgia Refrativa, realizado entre os dias 01 e 04 de junho de 2016, em São Paulo, a Alcon lançou a AcrySof IQ PanOptix, lente intraocular (LIO) trifocal para pacientes portadores de presbiopia submetidos a cirurgia de catarata.

Essa lente trifocal foi aprovada recentemente pela Anvisa para pacientes submetidos a cirurgia de catarata que desejam ter maior independência dos óculos para todas as distâncias: perto, longe e distância intermediária.

As multifocais são excelentes escolhas e priorizam a visão de longe e de perto, por isso surgiram as trifocais que atingem, além disso, a visão intermediária também!

Sempre atenta às novas descobertas na oftalmologia, a Clínica de Olhos da Cidade já oferece aos seus pacientes a opção de cirurgia de catarata com a LIO Acrysoft IQ PanOptix. O paciente pode retirar a catarata e corrigir imperfeições refrativas simultaneamente. Converse com a Dra. Andressa Guimarães sobre as opções cirúrgicas disponíveis e desfrute de maior segurança e conforto: (21) 2527.1890 | (21) 99988.9851 WhatsApp

© 2018 . Direitos reservados . Desenvolvido por Inventiva Propaganda

WhatsApp